menu

Image Map

21/04/2016

O Vilarejo- Raphael Montes

*
Em 1589, o padre e demonologista Peter Binsfeld fez a ligação de cada um dos pecados capitais a um demônio, supostamente responsável por invocar o mal nas pessoas. É a partir daí que Raphael Montes cria sete histórias situadas em um vilarejo isolado, apresentando a lenta degradação dos moradores do lugar, e pouco a pouco o próprio vilarejo vai sendo dizimado, maculado pela neve e pela fome. As histórias podem ser lidas em qualquer ordem, sem prejuízo de sua compreensão, mas se relacionam de maneira complexa, de modo que ao término da leitura as narrativas convergem para uma única e surpreendente conclusão.

Antes de tudo, quero falar que participo de um grupo no facebook "Resenhando", onde todos os meses colocamos livros em votação e o mais votado é o escolhido para lermos e resenharmos, portanto, a resenha a seguir faz parte de uma blogagem coletiva: lemos, resenhamos e colocamos o link da resenha dos outros blogueiros participantes para vocês conferirem, isso é bom porque temos a oportunidade de conferir vários pontos de vista sobre um mesmo livro. Essa foi uma iniciativa da Amanda Hauane e está sendo bem legal.

O livro "O Vilarejo", do escritor brasileiro Raphael Montes, conta a história de um local no meio do "nada", deixado ao frio e à fome. Seus moradores, que antes se reuniam e repartiam o pão, agora vivem isolados em suas casas e abandonados à própria sorte. Cada um faz o que pode para sobreviver mais um dia.

O livro monta sete histórias que podem ser lidas de forma independente, só não recomendo ler a última, deixem ela pro final mesmo, pois é a que fecha o quebra-cabeça e explica tudo.

As sete histórias tratam dos sete pecados capitais, que são representados por sete demônios: Luxúria (Asmodeus), Gula (Belzebu), Ganância (Mammon), Preguiça (Belphegor), Ira (Satan), Inveja (Leviathan) e Soberba (Lúcifer). O interessante é a história que o Raphael conta no prefácio, não vou contar o que é ou o que achei disso porque quero que vocês descubram por si só. Então, se vocês são do tipo que pulam o prefácio pra começar logo o livro, lhes digo uma coisa: ele é tão importante quanto todo o resto; não deixem de lê-lo!

A primeira história, tendo como pano de fundo a  gula, trata de Felika e sua família. Devido a guerra que está acontecendo (o autor não deixa claro de que guerra se trata), o vilarejo ficou sem mantimento, por isso, aqueles mais ousados saem de casa para caçar algo, coelhos, ratos, o que seja para não deixar a família morrer de fome. E é o que acontece, Anatole, esposo de Felika, deixa a casa em busca de comida para a mulher e seus três filhos. A mulher também faz o que pode, na ausência do marido, para não deixar os filhos passarem fome.

A segunda, onde temos como panorama a inveja, fala sobre três irmãs: Vália, a mais velha, e as gêmeas Velma e Vonda. Vália namora com o ferreiro Krieger,  um rapaz bonito que arranca suspiros não só da namorada, mas das duas irmãs mais novas também. E o que parecia uma brincadeira de criança, se torna algo medonho.
*

A terceira, sob o cenário da soberba, tem como personagem principal um homem negro chamado Mobuto. Assim que ele chega no vilarejo, as pessoas começam a temê-lo por ser estrangeiro, caolho e por sua cor; elas se acham superiores a ele e Ivan, o ferreiro, conhecido por sua coragem, trata de dissipar essa "mal" matando Mobuto. Mas, antes que o faça, chega a senhora Helga que, por ser esposa do capitão Dimitri, que inclusive está na guerra, é repeitada pelo povo e intercede pelo pobre homem. Ela o "acolhe" em sua casa e aos poucos ele começa aprender sua língua e revela que está lá porque quer encontrar suas duas filhas que foram raptadas. Mas as aparências enganam, como já diz o ditado. O que me chamou a atenção é que apesar de Mobuto ser o personagem principal, é o que supomos já que o capítulo se chama "O negro caolho", a narrativa dá mais ênfase a senhora Helga do que ao homem, parece que quer afirmar a superioridade dos habitantes do vilarejo.

A quarta, onde temos como pano de fundo a luxúria, vai tratar de uma menina chamada Jekaterina, amiga das gêmeas Velma e Vonda, ela sofre por algo, mas não conta a ninguém, mas um dia chega o momento de dar o troco. É impossível escrever mais que isso sem dar spoiler.

A quinta, com o cenário da preguiça, retoma  o personagem Ivan, o ferreiro, que aparentemente se apresenta como uma pessoa corajosa, trabalhadora, mas que no fundo esconde um segredo terrível e se revela um homem atroz.
*

A sexta, sob o panorama da ganância, fala sobre a senhora Branka, uma velha que teve que criar a neta sozinha após a morte da mãe da menina que não sobreviveu ao parto. Mas com a idade avançada e sob as circunstâncias em que se encontra o vilarejo, ela tem que economizar para não passarem fome e por isso tira a menina da escola para que a ajude no trabalho e passa a ser mesquinha nas refeições. Chega um tempo em que a senhora Branka adoece e a menina é encarregada de cuidar da avó. E que cuidado!

A sétima e última história, tendo como cenário a ira, vai mostrar um personagem que esteve presente em todas as demais histórias, às vezes de forma sutil, outras vezes, de forma mais aparente, mas que não levantava suspeitas, sendo que é ele o responsável por todas as atrocidades que aconteceram no vilarejo. 

Gente, esse é o tipo de livro que lemos em um dia; tem uma narrativa envolvente e que nos tira o fôlego. É permeado por gravuras, a letra é confortável aos olhos e as folhas são amareladas com, aqui e acolá, salpicadas de tinta vermelha como se fosse sangue. Em suma, O Vilarejo, é um livro macabro, aterrorizante e agoniante que revela o lado mais perverso dos indivíduos que dão lugar ao mal.

Foi um livro que me surpreendeu, que li rápido e que recomendo.

Blogs que indico:
Amanda Hauane
Essência de Flor (confiram a resenha do livro no blog)

*Todas as imagens deste post foram retiradas da internet.

Classificação:
Autor: Raphael Montes
Editora: Suma de Letras
Ano: 2015
Páginas: 96

10 comentários:

  1. Oie Mirelle, tudo bem? Te Indiquei pra TAG "Doces, Livros & Docinhos" lá no meu cantinho, depois dá uma olhadinha lá, ok?

    Beijooo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie, Cecy. Muito obrigada pela indicação, assim que der, responderei.
      Bjos.

      Excluir
  2. Eu já vi uma resenha desse livro um tempo atrás e fiquei com vontade ler. Mas esqueci, alguns livros eram mais importantes. Agora ele vai pra lista de livros pra comprar com certeza ahahaha
    Beijos

    http://notasmentaisparaumdiaqualquer.blogspot.com/

    Ps. ADOREI a iniciativa das resenhas de vários livros auheuaheuahe

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom. O livro é ótimo, você não se arrependerá.
      Haha, é legal, né?!
      Bjos.

      Excluir

  3. Simplesmente amei ♥
    Ainda não conhecia esse livro, mas depois da sua resenha eu já quero muito :)
    Adorei cada história e já quero saber tudo sobre a última história kkkkk.... curiosa.
    ótima semana
    bjo

    Tati C.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Haha, obrigada, Tati!
      Ótima semana pra você também.

      Bjão.

      Excluir
  4. Mirelle. Saludos! Voy adquirir ese libro. Por tus consideraciones a respecto de elle me despertó la curiosidad de leyer. Gracias amiga. Dios te bendiga siempre.Hasta luego.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hola, Salustiano! Saludos.
      Estoy feliz que te haya gustado.

      Dios te bendiga a ti también. ^^
      Abrazos.

      Excluir

Olá! Seja muito bem-vindo a este espaço, que é nosso!
Deixe seu comentário e clique em "Notifique-me" para podermos conversar; são bem-vindas críticas construtivas, mas não xingamentos. Deixe também o link de seu blog, se tiver, para que possamos lhe retribuir a visita e segui-lo.
Um abração!

© ♥ Eu Sou Um Pouco De Cada Livro Que Li ♥ - 2016. Todos os direitos reservados.
Designed by: Amanda Hauanne e Mirelle Almeida. Cabeçalho by: Edu Anjos.
Tecnologia do Blogger.