menu

Image Map

13/09/2018

Resenha | S. O. S Fui Traída - Fê Friederick Jhones

SINOPSE | COMPRA
Heyy, gente! Hoje estou muito feliz e de coração aquecido, pois terminei um livro lindo que me deixou suspirando. Não sou muito de ler romances, mas esse me pegou de jeito. Trouxe a resenha pra vocês saberem mais ou menos do que estou falando.

Magda Tavares ou Agda, como gosta de ser chamada, é uma mulher forte que sempre lutou pelo que queria. É psicóloga clínica e leva uma vida normal. Até que descobre que virou "corna". E o pior: a amante do marido, Maurício Mércure, marcou uma hora em seu consultório, cuspiu a traição em sua cara e ainda pagou pela consulta! Nesse momento, a vida de Ag vira de pernas pro ar e suas certezas são postas em xeque.

"— Ultimamente tenho descoberto tantas fraquezas.
— Ah, Ag. Somos feitos dessas contradições. Nenhum de nós pode se gabar por completude seja no que for."

Agda não faz escândalos, leva tudo na maior tranquilidade (até demais) e tenta seguir em frente. Mas isso é só no começo e faz parte da personalidade dela. As coisas vão ficando difíceis e Ag encontra um panfleto de um grupo de apoio a mulheres que foram traídas, o S.O S, Fui Traída. Depois de relutar, ela vai até o lugar e começa a se apegar às pessoas, principalmente Manuela, amiga com a qual Magda compartilha sua dor, e Vitória, a idealizadora do grupo.

"— E se eu posso dar algum conselho, é que para seguir em frente você precisa perdoar. Nenhum de nós consegue caminhar com o peso da mágoa."


Nossa baiana Ag tem também o apoio de Larissa, uma escritora linda e amiga dela desde a infância, além de contar com Abílio, seu pai, e Marisa, sua ex-sogra, que mais parece uma mãe pra ela.  Todos eles são essenciais para o recomeço de Ag. E o grupo S.O. S, que ela achou que não funcionava, começa a surtir efeito de uma forma linda.

Seguindo os 12 passos estabelecidos pelo grupo, nossa protagonista e narradora, embarca em uma longa jornada de aceitação, autodescoberta e recomeços. E pra isso ela não pode pular passos, mesmo que eles digam que ela tem que enfrentar os traidores.

"Voltar para casa pode parecer ótimo depois de uma temporada longe, mas  sempre há uma sensação de estranhamento, de não saber se aquele continua sendo o seu lugar."

Agda não é do tipo de mulher que faz drama e não se coloca como vítima, ela tenta entender a si e ao outro e o que deu errado no relacionamento, sem querer justificar os 2 anos de traição durante os 13 anos que foram casados.

Gostei muito dos personagens, de cada um deles, são maduros pra reconhecerem suas falhas e não ficar jogando a culpa um no outro. Confesso que não odiei o M, como Maurício era tratado pela Ag, me vi sentada com a Agda, conversando com ele, o amando, e reconhecendo os erros que refletiram na relação deles, mas não na traição, óbvio. Os personagens que a Fê construiu são extremamente humanos, palpáveis, o que nos aproxima deles e nos faz submergir na história.

Esse livro é mais que um livro sobre traição, é um livro de recomeços, de autodescobertas e muitas aprendizagens. A Fê tem uma escrita empolgante, divertida, o que torna o tema leve e em alguns momentos engraçado, mas também é uma escrita cheia de reflexões e emoções. Meu coração palpitava com cada passo que a Agda concluía e ansiava pelo próximo. Esse é o tipo de livro aconchegante, que aquece nosso coração e que alcança nossa alma. Foi isso que disse a Fê quando concluí a leitura e é isso que continuo sentindo ao escrever essa resenha. É impossível não favoritá-lo,  não amá-lo. Leiam, por favor!

Conheçam mais da Fê e de suas obras em seu INSTAGRAM

Classificação:
🕮🕮🕮🕮🕮💗
Autor: Fê Friederick Jhones
Ano: 2018

10/09/2018

📺 ⇝ Séries | Atualização ⇜ 📺

Oiiiiiii, pessooooas!
Tenho visto muitaaaa coisa na Netflix e terminei algumas séries, iniciei outras. Trouxe algumas pra vocês conferir. 

📺Finalizadas📺

❤ Descendants of the Sun

❤ Sherlock Holmes 
(Já estou com saudades. Me indiquem uma série parecida com ela, sobre investigações, assassinatos, detetives...)


📺Em andamento 📺

Grey's Anatomy
(Meu vício do momento)


Era Uma Vez


O Atirador


Jardim de Meteoros

Something in the rain


My Love Eun Dong


A primeira de "Finalizadas" e estas três últimas são orientais. Jardim de Meteoros é chinesa e as outras são sul-coreanas. Essas séries ou novelas orientais são mais conhecidas como Dorama.

E vocês, me contem, o que estão vendo? 
Um abração e até a próxima, se Deus quiser.

05/09/2018

Resenha | O toque de um anjo - L. F. Freitas

Ei, gente! Trouxe uma indicação linda de um conto que li faz um tempo. Ele estava grátis na Amazon e como estava no clima de contos, resolvi ler e me apaixonei. Deixo um comentário breve sobre ele.

SINOPSE | COMPRA

Vanessa tinha uma vida feliz com seu marido Marcelo. Estava grávida, haviam mudado de cidade e estavam comemorando a vida nova. Mas então um acidente acaba com tudo.

Desde então o Natal tem sido uma data ruim pra ela, nem o bebê sobrevive ao acidente e ela fica só, angustiada e com vontade de não mais viver.

E então uma menina chamada Laura aparece num momento em que ela estava decidida a acabar com tudo. A partir disso os acontecimentos a levam ao hospital e a Gabriel, o médico de olhos cor de âmbar nos quais Vanessa encontrou o único conforto por ter perdido tudo.

Esse novo encontro traz recordações dolorosas, mas abre caminho pra um recomeço.

O conto clichê, da L. F. Freitas, nos traz um aprendizado sobre recomeçar apesar de tudo parecer dar errado. Nos momentos em que mais precisamos podem aparecer pessoas que nos ensinam que amar de novo vale a pena. A escrita da autora é simples, mas nos toca e nos prende até o fim. Leiam o conto e se emocionem. ❤

Classificação:
🕮🕮🕮🕮🕮
Autor: L. F. Freitas

Me contem, gostaram da premissa? Um abração e até a próxima, se Deus quiser.

28/08/2018

Resenha | Surpreendente! - Maurício Gomyde

SINOPSE | COMPRA
 Oii, gente! Vim lhes trazer uma resenha de um livro amor que recebi faz um tempo em parceria com o Maurício Gomyde. Confiram só sobre a obra e sobre o que achei dela. Ah, e o livro está apenas por 7,90 na Saraiva! Pasmem 😮😲
"Se você passar toda a vida sem fazer nada excepcional por alguém, viver não terá valido a pena."

Pedro Diniz vive com os pais e, aparentemente, tem uma vida tranquila e estável, tirando, claro, o fato de o casamento dos pais estar no limite.

Com 12 anos sua visão começou a diminuir, estancando aos 19. Com 70% de visão em um olho e 73% em outro, o jovem continuou fazendo o que sempre amou: cinema. E aproveitando esse milagre, que desafiava a lógica da medicina, ele, agora aos 25 anos, busca o tão sonhado prêmio do cinema brasileiro: o Cacau de Ouro.

Sua aventura é apoiada pelo também cineasta Fit, seu melhor amigo. Graças ao Cinema Felicidade funcionando no, ameaçado à extinção, SubCultural ele se torna amigo de Mayla, sobrinha da dona do bar no qual está o último cineclube da cidade. E graças a ele também conhece uma certa jovem de cabelos vermelhos e de olhos verdes chamada Cristal.

Além desse trabalho, Pedro também desenvolve ou planta sua semente de cultura em uma locadora em uma periferia. E é lá que sua vida muda. Nos mais diversos aspectos. 

Sua CHANCE de fazer o que sempre amou, de capturar as mais diversas cores e cenas, adquire um significado negativo depois de um assalto que abalou o jovem cineasta. E para buscar respostas e desvendar o mistério por trás do olho turco, presente misterioso dado por sua avó quando era mais jovem, ele parte, seguido por seus amigos: Fit, Mayla e Cristal, para uma viagem que não sabe se terá volta, pelo menos para ele. Seu milagre lhe foi tirado com a pancada que levou durante o assalto e sua visão começou a diminuir de uma forma assustadora.

No caminho a Goiás, os amigos vivem aventuras inimagináveis nas rodas do Diabo Loiro, um carro roubado do tio de Fit, digo, "emprestado".😂 E o que era pra ser uma viagem em busca de registrar o lado negativo que agora representava a palavra CHANCE: Crueldade, Humilhação, Angústia, Negação, Covardia, Egoísmo, acabou sendo uma oportunidade de firmar laços, desenvolver amores e redescobrir-se. 😍Mas Pedro tem muito o que descobrir e muito o que ouvir da vó, e mais revelações o abalam e o faz pensar se viver vale a pena.

Maurício nos apresenta um personagem que quando está prestes a entregar os pontos, tem amigos que o ajudam a levantar. E um dos pontos altos do livro está na valorização da amizade e o quanto ela é importante, principalmente nos momentos de prova. Com a ajuda de Fit, Mayla e Cristal, o jovem cineasta descobre que a verdadeira visão não vem dos olhos, mas do coração. Está nos sentimentos que vem de dentro, e não nas cores, está no que guardamos de bom da vida, que a torna colorida.

A escrita do Maurício é simples, mas que nos toca com seu tom tão realista, humano. Cada personagem nos ensina lições, nos mostra que existem os dias tempestuosos, mas se olharmos bem poderemos ver que em tudo há um lado positivo e que é preciso aproveitar e explorar isso.

Foi um livro que me tocou, demorei um bom tempo pra poder fazer essa resenha. Ele começou com um prólogo que aguça a curiosidade do leitor e termina de forma, realmente, Surpreendente. Vale a pena conferir. 💙

Os capítulos são curtos e a obra está permeada de frases de efeito, que combinam bem com o que trata cada parte. A diagramação está maravilhosa e as folhas são amareladas. É um livro lindo por dentro e por fora e que transborda sentimentos bons.

Classificação:
🕮🕮🕮🕮🕮
Autor: Maurício Gomyde
Editora: Intrínseca
Ano: 2015
Páginas: 272
Conheçam mais do autor no INSTAGRAM dele ^_^

22/08/2018

Uma pausa para os doramas | Descendants of the Sun

Oi, gente! Olha eu com meus doramas de novo!
Esse dorama estava na lista das séries que eu vinha acompanhando na Netflix. Finalmente terminei e vim trazer, não uma resenha, mas um pequeno comentário sobre ela.

Exibida em 2016 pela KBS2 | 16 episódios | Netflix
Sinopse: Yoo Si Jin (Joong-ki Song) é o capitão das forças especiais coreana. Ele conhece a médica Kang Mo Yeon (Hye-kyo Song) quando Yoo e seu colega de trabalho acabam machucando um bandido. O capitão e a doutora logo se apaixonam, mas manter essa relação e lidar com seus respectivos trabalhos não é uma tarefa fácil. O casal acaba terminando o namoro, mas, oito meses depois, o destino reúne os dois novamente.

Kang Mo é uma médica apaixonada pelo que faz, ela é do tipo que luta por cada vida colocada em suas mãos. E durante seu trabalho cuidando de um rapaz arrebentado, ela conhece o charmoso capitão Yoo Si. A química entre eles é realmente incrível (tanto é que eles se casaram na vida real <3), mas em um determinado momento essa relação começa a se tornar conflituosa devido seus trabalhos. Yoo Si faz parte da equipe de resgates arriscados nas forças especiais do exército coreano, e isso envolve matar criminosos pra salvar vidas, e é justamente aí que habita o conflito entre ele e a médica, pois ela não admite que, enquanto luta pra salvar, ele mata.

Yoo Shi e Kang Mo. Imagem retirada da Internet.
Também acompanhamos a história do sargento Seo Dae-young, melhor amigo de Yoo Si, e Yoon Myung-joo uma médica do exército. O dilema desse casal está na proibição do pai da moça quanto ao namoro. Myung-joo é extremamente apaixonada pelo jovem e não desiste fácil. No começo as médicas não se dão muito bem, mas depois, unidas pelo sofrimento do trabalho dos namorados, elas se unem.

Seo Dae e Yoon Myung. Gif retirada da Internet.

Depois de um tempo, a médica Kang Mo percebe que sua relação com o capitão não vai dar muito certo, então acabam rompendo, mas, enviada junto com sua equipe ao Iraque, ela acaba reencontrando Yoo Si e a chama reacende. E quando ocorre um terremoto os dois precisam se unir para salvar as vidas e é aí que ela percebe a importância do trabalho do soldado, afinal, ele arrisca a própria vida em prol das outras.

Imagem retirada da Internet.
Eu gostei muito desse k-drama (drama coreano), o achei bem maduro e gostei muito dos atores. A relação da Kang Mo com o Yoo Si é, também, madura e eles não ficam com chove-não-molha, como vemos em muitos doramas, haha. Esse eu vi na Netflix, mas creio que também tem disponível no YouTube.

Enfim, gente, assistam, vale muito a pena. Eu amei.

Um abração e até a próxima, se Deus quiser. 

13/08/2018

🔍 Resenha | Onde está Nancy?- Dani Mart 🔍

SINOPSE | COMPRA
"- Eu cuido de nós, e você de fazer desse mundo um lugar mais seguro, ok?"

🔍Hannah Morgan é uma detetive intuitiva de Orlando, Flórida. Vive com seu filho Patrick e trabalha ao lado do sargento Jeff Coulton na Divisão de Homicídios da cidade. Aparentemente é uma cidade tranquila, o que deixa a Hannah um pouco entendiada, mas sua rotina muda quando seu vizinho, Joshua Masterson, chega desesperando procurando-a. O que ele relata não anima a detetive, pois Nancy Masterson, uma menina linda de 12 anos, está desaparecida e o pai não sabe o que fazer.

🔍Tomando partido do vizinho e amigo, Hannah inicia suas investigações, contando com a ajuda de Jeff, embora ele muitas vezes meta os pés pelas mãos. Enquanto ele é ansioso demais, Hannah aprendeu a agir com cuidado, buscando pistas em todos os lugares possíveis. 

🔍A Dani escreve de uma forma sucinta, sem muitos arrodeios, mas também é cuidadosa com a construção da história. O livro é narrado em terceira pessoa e começa de uma maneira bem instigante, o que vai aguçando a curiosidade do leitor e o faz se envolver na busca incessante por Nancy. No começo do livro, muitos suspeitos são considerados, mas aos poucos a escritora vai estreitando as coisas e bingo! Fiquei um pouco decepcionada por descobrir antes quem era o raptor da menina, gosto de ser surpreendida em livros de investigação policial. Se não fosse por uma frase dita, acho que eu não teria chegado ao suspeito facilmente. Mas, apesar de previsível, o final levanta um pouco a história e nos deixa na dúvida, não quanto ao suspeito, mas ao que realmente aconteceu com Nancy.

-Todos temos segredos guardados, Jeff.
-É, Hannah. Todos temos.

🔍Enfim, o final é tocante. A escrita da Dani é objetiva, direta, mas no final ela dosou com uma sensibilidade que toca o leitor. Gostei muito do livro e o li em uma sentada, não consegui parar até terminá-lo. Recomendo muito mesmo. Minha única ressalva só foi na questão de a autora ter entregado logo o criminoso, mas fora isso, achei tudo bem elaborado.

Classificação:
🕮🕮🕮
Autora: Dani Mart
Páginas: 85
Disponível na AMAZON.

Então é isso, pessoas. Já leram o livro? Gostam de investigação policial, mistérios?

08/08/2018

💀 Indicação | 4 contos nacionais pra te deixar de cabelo assanhado 💀


Olá, pessoas! Como estão? Vim lhes trazer uma indicação, principalmente para quem curte terror e horror. São todos contos nacionais, alguns disponíveis na Amazon (A Luz da Cegueira; O Corvo do Inverno).



💀 (RESENHA) Esse conto li recentemente. Conheci o autor pelo instagram e comecei a admirar o trabalho dele. Esse conto é do tipo que traz à tona o medo do leitor enquanto ele lê. É um terror mais psicológico. Neste conto você vai ter um bosque, um menino de 15 anos, uma lenda tenebrosa e um final surpreendente.



💀 (RESENHA) Nessa edição da Revistinha Pulp se encontra um conto maravilhoso do Fábio. Sempre acho os contos dele bem completos. O medo da maioria dos leitores que leem contos é justamente esse, que o texto dê a impressão de que faltou algo, mas lhes digo que nos contos do Fábio eu não sinto isso. Eles têm um bom início, um bom desenvolvimento e um final, tipo 😮 Em O Último Lobisomem de Whitestone vocês vão encontrar uma família aparentemente bem estabelecida, uma viagem de férias e segredos de descendência. Nem tudo é o que parece ser. Cuidado! 



💀 Confesso que esse conto me surpreendeu, apesar de eu ter imaginado o que aconteceria. O Len tem uma escrita maravilhosa, construiu uma história com um flop no final. Aqui nos deparamos com personagens mirins, isso mesmo, são crianças que presenciam um ataque de corvos. E quando a gente pensa que o autor já entregou toda a história, ele nos guarda uma surpresa final. Eu não resenhei esse, acabo fazendo isso com frequência. Leio muito, mas muita coisa não resenho. Em breve vou ler o Não Esqueça de Gritar Quando Vir o Bicho-Papão, que está na primeira edição da Revistinha Pulp, e trago a resenha.




💀 (RESENHA) Soraya foi uma grata surpresa pra mim. A conheci pelo instagram também e pedi pra ela um livro chamado A Vila dos Pecados (quero ler esse mês ou mês que vem, no mais tardar) e ela me mandou esse conto e um outro livro também. Nossa, é uma história bem construída com um personagem com dívidas do passado. E o passado sempre cobra seu preço. Marcondes, um chaveiro, (ainda lembro o nome <3) foi chamado no meio da madrugada pra abrir um carro numa estrada deserta. Imaginem o que acontece a partir desse momento.

Me digam o que acharam das indicações. Conhecem algum dos autores ou dos contos citados? Um abração e até a próxima, se Deus quiser.

04/08/2018

Parceria | Fê Friederick Jhones

Oii, gente! Olha eu com mais uma parceria incrível.

A Fê é um amor de pessoa e a conheci através do Instagram e de um grupo do WhatsApp que participo. Pense numa pessoa lindaaa. Me tornei parceira dela e quero divulgar pra vocês a mais recente obra da autora, além de deixar um pouquinho sobre a Fê.

COMPRA 

Esse é um livro sobre traição. Magda, ou Agda, como ela se apresenta, foi traída. Mas ao contrário do que você espera ao ler esse livro, você não encontrará um drama. Apesar de Magda se entupir de coxinhas e refrigerante sabor uva, ela também se mete em inúmeras confusões. O destino faz com que ela chegue a um grupo chamado “SOS Fui traída” e lá tem de tudo. Desde uma modelo que ninguém acreditaria que foi traída até uma mulher acolhedora que passou por três casamentos. Junte-se à Magda, ou Agda, nessa aventura por doze passos divertidos e profundos, reencontrando a si mesma e rindo muito.



Sobre mim...
Eu sou uma apaixonada por histórias e pessoas, minha primeira escolha então foi a Psicologia, as palavras sempre fazendo meu mundo ter mais sentido, palavra cantada, escrita, falada, eu amo qualquer tipo de arte. Sou uma boba que chora com dramas de amor, amo finais felizes e clichês românticos, gosto de torcer por personagens que só existem na minha imaginação e passo horas em mundos variados, criando-os ou conhecendo-os pela voz de outros. Escrevo porque preciso e não saberia viver sem isso. Artigos, reflexões, frases, contos, poesias, romances, são todos os meus pedaços que dou ao mundo. Tenho quatro livros publicados na Amazon: Ímã de Traste, Venenosa, Três Verões e Confissões de um traste, além de diversos contos também. Sou mãe de uma lady peluda que se chama Belle e tenho um marido lindo chamado Deivid Jhones, de quem roubei o sobrenome. Nasci na terra do acarajé, mas moro na cidade do bolo de rolo. Prazer, eu sou a Fê!

Minhas obras...


Minhas redes sociais...
Instagram: @FeFriedJhones
Twitter: @FeFJhones
E-mail: fefjhones@hotmail.com

Beijos, gente, e muitos abraços. Até a próxima, se Deus quiser. 

31/07/2018

Indicação de Filme | Extinção



Ei, pessoas, como estão?
O assunto de hoje é um pouco diferente e eu não sou nenhuma especialista nesse tipo de crítica, mas tinha que falar desse filme com vocês. Acabei de ver o "Extinção", dirigido por Ben Yong e protagonizado por Michael Peña (Peter), Lizzy Kaplan (Alice), Amelia Crouch (Hanna) e Erica Tremblay (Lucy).

O filme narra a história de uma casal com suas duas filhas: Peter, Alice, Hanna e Lucy. Peter começa a ter o que parecem ser visões ou pesadelos e sua mulher, preocupada, pede pra ele buscar ajuda médica. Mas o que parece é que alguém está tentando esconder algo deles. Suas visões, que mais parecem pesadelos, mostram a destruição deles, seres estranhos (alienígenas) aparecem para os destruir e uma guerra se inicia. Mas os pesadelos se tornam reais em uma noite e tudo começa a acontecer, só que fora da ordem que viu ou sonhou Peter.


A reviravolta está na metade, mais ou menos, do filme, quando, por meio do capturamento de um dos alienígenas, uma descoberta incrível choca a Peter e ao telespectador. Achei bem bacana a inversão feita, mas algumas cenas, as últimas principalmente, são um pouco confusas, mas nada que tire totalmente o valor do filme. Com certeza, pra mim, foi bom no sentido da construção história, apesar de a realização dela deixar um pouco a desejar. É um filme de ficção científica com ação do início ao fim. É do tipo que faz nosso coração pular em quase todas as cenas. Recomendo demais pra que vocês tirem suas próprias conclusões.



Lançamento: 27 de julho de 2018, pela Netflix
Duração: 1h 35 min

30/07/2018

Projeto Abrace Um Escritor Nacional | Primeiras Impressões- Violet- Giuliana Sperandio #Post1

SINOPSE | COMPRA
Oiii, gente, vim com um post amor do projeto Abrace Um Escritor Nacional e trouxe as primeiras impressões do livro da minha parceira linda, a escritora Giuliana Sperandio.

"Todo renascimento é um processo que requer sacrifícios e eu precisei fazer os meus."

🌸Violet Andrade, de 27 anos, está fugindo de seu passado. De Brasília ela embarca em uma nova vida e vai parar em Holambra, uma cidade pequena do interior de SP.

🌸Na Cidade das Flores, como é conhecida Holambra, Violet tenta recomeçar. Com um novo nome, com uma nova identidade, mas com muitas dores do passado.

🌸Ela conhece Annya, que se torna sua melhor amiga, e através dela conhece Betsie e Derik, tios da jovem.

🌸Violet consegue emprego na escolinha de Derik e um quarto pra dormir na pensão de Betsie. Parece que os céus estão conspirando a seu favor.

🌸Tudo vai bem e a moça de olhos de flores( pois sua cor chega a quase ser um violeta) por acaso, ou não, encontra Josef, um homem cujos olhos e história tristes lhe chamam a atenção.


🌸A Giu tem uma escrita que nos faz mergulhar na história, uma escrita aconchegante e sensível. Me senti em Holambra, senti os temores e as alegrias de Violet e cada vez que algo dava certo pra ela, meu coração ficava mais leve. Estou com a forte suspeita que esse livro se tornará um dos meus favoritos. Os capítulos são curtinhos e isso facilita muito o ritmo da leitura. Gente, e a diagramação? Está tãooo lindaaaa. A história, narrada em primeira pessoa, nos deixa curiosos já no primeiro capítulo. De que(m) exatamente do seu passado Violet está fugindo? O que foi tão terrível a ponto de ela simular sua morte e querer recomeçar sem que ninguém de seu passado soubesse que estava viva?


🌸Vale a pena demais ler. Em breve lhes trago a resenha do livro todo e quem sabe, se não for muito spoiler, lhes responda essas e outras questões. ❤

Para conhecer mais sobre a Giu e seus livros, é só irem no Facebook dela ou no Instagram. Vocês podem adquirir o livro por AQUI.

Um abração e até a próxima, se Deus quiser.

24/07/2018

Parceria | Juan Quintero

Oi, genteeee. Pense numa pessoa feliz está eu! Estou muito realizada, consegui uma parceria com um autor colombiano, ou seja, uma parceria internacional. \o/\o/\o/ O Juan é gente boa demais e já entende e escreve bem o português, ele disponibilizou seu livro em PDF para eu realizar a leitura (uma oportunidade, além do prazer da leitura, de praticar o espanhol). Então, em breve teremos resenha. ❤️

Vou apresentá-lo pra vocês e deixar um pouquinho sobre o livro. Esse post, pelo menos na descrição do livro e na biografia do Juan, vai ser bilíngue. Vou dar meu melhor na tradução, tá? Hahaha

PT: "En Nuestras Caras" (Em Nossas Caras) pode ser tido como um lugar literal ou como um lugar metafórico, o leitor escolhe onde situar dita frase, e pode ser que, inclusive, o título do livro aponte em alguns casos ao primeiro lugar e em outros, ao outro. De tal maneira que a leitura do livro se presta, ademais, como a busca desse lugar.
ES:  "En Nuestras Caras" puede ser tomado como un lugar literal o un lugar metafórico, el lector elige donde ubicar dicha frase, y puede que inclusive el título del libro apunte en algunos casos al primer lugar y en otros al otro. De tal manera que la lectura del libro se plantea además como la búsqueda de ese lugar.

PT: Juan Quintero Herrera (Barranquilla, 1988) é escritor e jornalista. Licenciado em Comunicação Social. Aspirante a professor de Literatura Espanhola e Hispano-americana na USP. Como jornalista, cobriu diferentes eventos culturais na América Latina. Foi jornalista free lance da Copa do Mundo no Brasil em 2014 e dos Jogos Olímpicos Rio 2016. Em 2009 foi finalista do prêmio Internacional de Relato Temático Grup Lobher com o conto "Mi enemiga amiga: la red social" (Minha inimiga amiga: a rede social), o qual fez parte de uma posterior publicação.  Tem colaborado para diferentes meios da América Latina e Estados Unidos como Letralia, ViceVersa, Suburbano. É editor do blog Disco Cultural do jornal "El Universal", de Cartagena, e do blog En busca de la verdad: enverdades.blogspot.com. "En nuestras caras" (Hadriaticus Editores, 2016) é seu primeiro livro de narrativa (contos). Atualmente trabalha em um poemário e em "Pensando alto", seu primeiro romance. 

ES: Juan Quintero Herrera (Barranquilla, 1988) es escritor y periodista. Licenciado en Comunicación Social. Aspirante a Maestro en Literatura Española e Hispanoamericana (Universidad de Sao Paulo-USP). Como periodista ha cubierto diferentes eventos culturales en América Latina como FICCI, FLIP, Mostra de Cinema de Sao Paulo, Feria del Libro de Buenos Aires. Fue periodista free lance de la Copa Mundial de Fútbol Brasil 2014 y de los Juegos Olímpicos Río 2016. En 2009 fue finalista del Premio Internacional de Relato Tématico Grup Lobher con el cuento "Mi enemiga amiga: la red social", el cual hizo parte de una posterior publicación. Ha colaborado para diferentes medios de América Latina y Estados Unidos como Letralia, ViceVersa, Suburbano. Es editor del blog Disco Cultural del diario El Universal de Cartagena y del blog En busca de la verdad. "En nuestras caras" (Hadriaticus Editores, 2016) es su primer libro de narrativa (cuentos). Actualmente trabaja en un poemario y en Pensando alto, su primera novela.

Então, gente, é isso, em breve darei notícias sobre a leitura desse livro cuja capa me lembrou O Pequeno Príncipe. E isso me faz amá-lo mais. ❤️

13/07/2018

Resenha | A Luz da Cegueira- Patrick Correa

Hey, people, como estão? Hoje, aproveitando o momento terror sexta-feira 13, resolvi trazer a resenha de uma leitura que fiz faz um tempinho. É um conto maravilhoso do Patrick Correa.
Sinopse: Em seus relatos mentais sobre uma noite sem fim no interior do obscuro bosque, Thomas Boyer cruza não somente o túmulo dos mortos, mas também os limites de seus próprios medos, vendo a si mesmo no interior de um pesadelo vívido, enquanto tentava buscar ajuda para sua mãe que tem a vida drenada por uma terrível doença. Partindo de si mesmo, o garoto emerge de seu próprio abismo, enfrentando o horror das lendas sobre as crianças que tiveram os olhos arrancados, trazendo para a superfície a luz da cegueira, na luminosidade opaca de uma vela no interior de uma garrafa, iluminando os medos mais profundos, onde a inocência sangra em densa escuridão abismal.

Thomas Boyer tem 15 anos e mora com a mãe debilitada em um povoado medieval francês. Os homens estão numa guerra que parece sem fim, deixando as mulheres e as crianças à própria sorte.

Por necessidade, o menino tem que atravessar o bosque, conhecido como túmulo das almas, para buscar remédio na casa da avó para a mãe moribunda. Só que há um problema, rezam as lendas que pela noite crianças que foram massacradas e que tiveram seus olhos arrancados assombram quem quer que passe e reclamam seus olhos perdidos.

Pensando nisso, o menino se apressa e chega na casa da vó. Depois de comer da torta da senhora, ele acaba cochilando e quando repara, já está escurecendo e, entre o dilema de ficar em segurança ou voltar à mãe que tanto precisava dos remédios, o menino decide se apressar pra casa.

Thomas rezou em pensamento, rogando que as lendas fossem apenas invenções, mas em seu coração havia o toque frio de um medo que se agigantava a cada passo que quebrava o silêncio no tinido de galhos secos estalando pelo chão. 

E é aí que a tormenta começa. Ele encontra uma menina que se diz perdida e quando pensa que está saindo do bosque, ele volta outra vez, e outra vez e outra vez. O menino começa a ver coisas que o assustam e com medo e em pranto ele clama por socorro.

Num movimento circular, angustiante e sufocante, Patrick mexe com os sentimentos do leitor, com sua sanidade, o prende em seu próprio medo, e quando pensamos que encontramos a saída, descobrimos que estamos dentro do bosque de novo junto com o personagem.

E ao acharmos que o autor já entregou toda a história, uma revelação nos choca no final. É um conto que oferece uma visão vinda de dentro pra fora, de dentro do menino, de sua mente, de seu medo, pra fora dele, pro exterior, pra um lugar mais concreto. E só quando saímos, quando nossa visão é ampliada, entendemos o que está acontecendo com Thomas.

A escrita de Patrick é cativante e poética, daquelas que nos atinge, que nos toca e que nos envolve. Cada página lida é um pedido por mais.

De verdade, foi um conto maravilhoso, surpreendente e que indico pra todos. Vocês podem conhecer mais do autor e de seus textos AQUI.

Classificação:
🕮🕮🕮🕮🕮💗
Autor: Patrick Correa
Ano: 2018
Disponível na AMAZON.

09/07/2018

Resenha | A Cova- Fábio de Andrade

Oiii gente!
Como prometido, hoje trouxe o Fábio de novo pro blog. Na verdade, uma resenha de um conto dele que saiu na Revistinha Pulp. Me propus a ler tudo que ele publicar, então lá vai.

Imagem  adaptada da Internet
💀Começamos o conto sabendo que a narradora está morta. E já na primeira página, nós ficamos curiosos pra saber quem ela é, como morreu e porquê.

🕱 Ficamos sabendo que ela é uma bióloga e que vivia num círculo privilegiado de estudiosos, incluindo um chamado Tobias, e é para eles que ela escreve a carta mencionando tudo o que lhe ocorreu.

💀Na expectativa de sucesso em uma pesquisa que está fazendo, ela viaja para colher amostras, mas seu carro morre e ela, impaciente e por causa da tempestade que assolou, se vê obrigada a descer para se abrigar em uma antiga serralheria. (Aí a gente sabe que o negócio vai ficar sinistro).

As três primeiras horas foram de calmaria e preocupação e os minutos seguintes provavam que uma tempestade sempre vai amedrontar qualquer se vivo, independentemente de sua época. p. 40
🕱 Pois bem, lá dentro, ela se vê assombrada por seres estranhos e inimagináveis.

Já tinha percorrido quase a metade da passagem quando me deparei com uma força segurando meu braço esquerdo, imediatamente virei e vi a cena que me traumatizaria para a vida inteira. p.41
💀E quando entra no escritório da diretoria e presidência em busca de algo que a livrasse daquela situação, pois seu celular, assim como seu carro, também estava sem sinal, ela acaba se envolvendo em uma leitura de correspondências entre o Sr. Joaquim Soares de Alencar (esse nome me fez lembrar do conto  do Fábio "O horrível fim de José de Alencar", na antologia Sob os Olhos do Delírio), o presidente, e uma mulher, supõe-se sua empregada, chamada Dolores Silva. 

🕱 A mulher estava grávida, mas o homem era casado e por isso não podia assumi-la e nem ao filho, sem contar nas condições precárias da fábrica. E num ato de desespero, quando o menino nasce, ela o deixa na fábrica para que Joaquim cuide dele, mas não é bem o que acontece.

💀Nossa protagonista-narradora lê e vive todas essas emoções e as atrocidades cometidas ali naquela antiga fábrica contra o menino José. E num jogo psicológico, Fábio nos assombra com sua história e nos faz pedir socorro e gritar e rastejar em busca da saída, assim como a personagem. Nos vemos presos em nosso medo, como em um quarto escuro.

Seja lá o que estivesse adormecido nesta fábrica, despertou com o berro desesperado, me provando que existem coisas que a ciência nunca terá capacidade de entender. p. 42
🕱 E o final, bem, o final vocês têm que descobrir. O que aconteceu com a personagem? Como ela morreu? Essa última pergunta fica pra imaginação dos leitores.

💀Mais uma vez o Fábio provou que sabe prender com sua escrita precisa e penetrante. Ele tem uma característica interessante e que pude observar em outros contos de sua autoria, que é dar as informações aos poucos. Nos deparamos com narradores que nos incentivam a buscar as informações e a criar os sentidos pro que lemos. Isso é extraordinário! E uma outra coisa característica na escrita do autor é essa sensação de tranquilidade inicial e que no meio se agita, depois, se acalma, mas no fim sempre há aquele impacto ou algo que deixa o leitor remoendo (e roendo as unhas) o que pode ter acontecido. E em "A cova", um conto escrito como se fosse uma carta, é exatamente esse o sentimento. As histórias do Fábio não são apenas do momento, elas nos acompanham e colocam nossa mente pra trabalhar. O conto é curto, mas terminamos a leitura com a sensação de completude e, claro, querendo ler mais coisas do Fábio, haha. Nem é preciso dizer que amei o conto. Esse e outros 6 contos vocês encontram na segunda edição da Revistinha Pulp. É só ir no site e ler a vontade 

Classificação:
🕮🕮🕮🕮🕮
Autor: Fábio de Andrade
Páginas: 7
Ano: 2018
Publicado na Revistinha Pulp

02/07/2018

Indicação | Revistinha Pulp


Holaaaa, personas! Hoje vim fazer uma indicação bem lindaaaa. Tenho acompanhado a Revistinha Pulp e a qualidade dos contos de cada autor. Vale muito a pena ler e se aventurar em cada história. Um dos autores que estou acompanhando é o Fábio de Andrade e também vou começar com o Lenmarck. Fiz a resenha do conto do Fábio da primeira edição da revista e vocês podem conferir AQUI..

~~~~~~~~~~~~~~~~~~🖤🖤🖤~~~~~~~~~~~~~~~~~~


SOBRE A REVISTINHA
Idealizada e organizada pelo escritor paraense Saulo A. Sisnando em parceria com a Associação Cultural Teatro de Apartamento, REVISTINHA PULP é uma publicação trimestral totalmente gratuita, que visa divulgar histórias divertidas de grandes autores nacionais.

O QUE É PULP?
Sem grandes pretensões artísticas, a literatura pulp se tornou conhecida no início dos anos 1900 como uma forma de entretenimento escapista e de fácil entendimento. Essas revistas eram dedicadas a histórias noir, de aventura, fantasia, faroeste, ficção científica e terror.

QUER PARTICIPAR?
Se você é escritor e gosta de escrever histórias divertidas sobre zumbis, lobisomens, vampiros, heroínas destemidas, cowboys valentes este é o seu lugar. Participe do nosso projeto!Mande um e-mail para: grupoteatrodeapartamento@gmail.com. Estamos recebendo contos sobre CRIME/NOIR até o dia 26 de setembro de 2018. Recebemos o texto com até 12.000 toques em formato DOC ou DOCX.

~~~~~~~~~~~~~~~~~~🖤🖤🖤~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Essas são as duas edições que saíram e estão disponíveis para leitura online. De verdade, recomendo muitoooo. Vale a pena conferir, sem contar que é um projeto lindo de apoio aos nossos escritores nacionais, não é? Os dois volumes têm contos voltados pro terror/horror, então os amantes dos gêneros vão amaaar. Cliquem nas capas para serem direcionados às revistas.

     

Pessoas, espero que tenham gostado do post e não deixem de conferir, hein?! Em breve vou trazer a resenha do conto do Fábio inserido no segundo volume. A resenha já está pronta, só falta alguns ajustes e libero. Um abração e até a próxima, se Deus quiser. ^_^

28/06/2018

Parceria | Giuliana Sperandio

Imagem concedida pela autora.
Oiiiiii, gente! Como vocês estão? Eu estou super, mega, hiper feliz por anunciar uma notícia beeeem lindaaa. O blog se tornou parceiro da escritora Giuliana Sperandio, quem está lançando seu mais novo livro, o Violet. Está em pré-venda no site da The Books Editora (clica no nome pra ir lá). E, gentee, o livro está bem barato e com FRETE GRÁTIIIIIS e BRINDEEES. Corram e aproveitem!!!

Vou deixar um pouquinho sobre a Giu (já somos amigas, sim, haha.), essa pessoa linda e atenciosa, ela é um amor, sério mesmo. Também deixo sinopses de alguns livros dela.


Sobre a autora:

Nascida em 1986, a Carioca Giuliana Sperandio mora há quase quinze anos em Santa Catarina. Esposa e mãe, ama fazer novas amizades e divulgar a literatura nacional através do seu “blog” Clube do Livro e Amigos. A sua estreia como escritora foi em 2015 com a publicação de contos na “Amazon” e no “Wattpad”. Participou das antologias “Através da Escuridão” em 2016, “Bastidores, um dia na vida de um blog literário” que foi publicada pela Editora Illuminare e também organizou e participou pela Editora Sinna da Antologia “Entre Amigos”. "Violet" é o seu primeiro romance solo publicado.

Contato (ícones clicáveis):

    


Livros:

Esse é o novo lançamento da Giu. Em breve trarei as primeiras impressões, mas já lhes posso adiantar que o livro é bem escrito e prende o leitor. 

Sinopse: Ela só queria fugir do seu passado e recomeçar uma nova vida. Os ventos do destino a levaram para o coração de uma cidadezinha pitoresca chamada Holambra, onde a esperança tem cheiro de flores. Ele é um viúvo que perdeu o seu grande amor, vivia apenas por sua filha e tinha perdido a fé em recomeços. Duas histórias que se encontram, dois corações marcados por dores. Seriam eles capazes de enxergar os planos do destino para suas vidas? O perdão é a chave, a esperança é a porta. Será que eles estariam prontos para atravessá-la juntos?
SKOOB | PLAYLIST | DEGUSTAÇÃO

Sinopse:
Através da Escuridão é um livro criado a partir da união de amigas, com o intuito de criar uma Antologia de Contos de terror/suspense para o Halloween. Um livro, sete contos, oito autoras incríveis, sete motivos assustadores.
Erica Azevedo - "As Duas Irmãs"
Giuliana Sperandio e Nuccia De Cicco - "A Prova dos Três Medos"
Ingrid M. S. - "Depósito de Corpos"
Letícia Godoy - "Canções Soturnas"
Emily Oliveira - "Uma História Nunca Contada"
Barbara Herdy - "Escuridão"
Rubanne Damas Caetano - "O Palhaço Assassino"
SKOOB | AMAZON

Sinopse: Amigos são capazes de cometer loucuras. Não devem, mas se despedem. Misturam as estações e se amam. São a salvação um do outro. Fazem sacrifícios. Colorem a vida. Mostram o que realmente importa para ser feliz e, às vezes, infelizmente partem para sempre ao cumprirem suas missões aqui. Mesmo assim, a vida Entre Amigos é mais feliz.
Autores na ordem dos contos: Ayumi Teruya, Juliana Lima, Gika Mendonça, Vinícius Machado, Gleize Costa, Carolina Belisario, Camila Villalba, Marcio Zanini, Glau Kemp, Wesley Mendonça, Laurel García, Thássio Ferreira, Fê Jhones, S.M. Oliver, Nuccia de Cicco, Luan Jonathan, Glaucia Santos, Helena Dias, Rosa Chaves, Célio Vieira.


Sinopse:
Dez blogueiros, dez histórias e muitos pontos de vista.
Como é ser blogueiro? Como é lidar com os autores nacionais? E os grandes eventos, as resenhas, os livros autografados, os brindes e tudo que rodeia o mundo dos blogs literários? Tem problemas ou é só uma vida cheia de livros e magia? Vamos conhecer dez blogueiros, dez histórias e quem sabe você leitor ou escritor pode ser o personagem principal de uma delas. São histórias e contos reais. Afinal, quais os verdadeiros segredos dos bastidores de um blog literário? SKOOB



E aí, já conhecem a autora ou algum de seus livros? Leriam algum desses? Nos contem nos comentários. Abração e até a próxima, se Deus quiser.💗

19/06/2018

Indicação| Livros | 10 livros pra ler em 1 dia


Oi, pessoas, tudo bem com vocês? Espero que sim. Então, o post hoje é um pouquinho diferente. Vim trazer a indicação de 10 livros que se pode ler em 1 dia, e falo por experiência. Todos os livros indicados foram lidos e quase todos resenhados por mim, alguns demorei mais de um dia pra ler, mas por questões de faculdade, essas coisas, mas a maioria li realmente em um dia e sei que todos podem ser lidos em apenas um dia, sendo que alguns em horas. Os gêneros são variados, tem terror, poesia, teatro, crônica, etc. Vamos lá? Os indiquei conforme fui lembrando, haha.

1- Tempo do Tempo: as estações do coração: é um livro lindo de poesia, da Marianne Galvão, dividido nas quatro estações do ano. O livro foi concedido pela Penalux.


2- O Vilarejo, do Raphael Montes, através de quem eu passei a gostar de terror.


3- Amor à moda antiga, do Fabrício Carpinejar. Um livro lindo, por fora e por dentro.
                                     

4- Tempo Seco, da Clara Arreguy, uma coletânia de crônicas do tamanho de uma corrida de táxi. 


5- Bodas de Sangue, de Federico García Lorca. É uma peça maravilhosa.
                                                         


6- Princesa Adormecida, da Paula Pimenta. Uma releitura de A Bela Adormecida. Um livro levinho e gostoso de ler.


7- O Pequeno Príncipe, do francês Antoine De Saint-Exupéry. É uma indicação para todas as idades. Sério, se não leram, leiam! 💗



8- Extraordinário. Gente, que livro lindo é esse? Um livro que após sua leitura não vemos o mundo da mesma forma. 


9- A Mandrágora, do italiano Nicolau Maquiavel. Uma comédia que denuncia a inversão dos valores, sociais e religiosos. 




10- Poesia, Prosa e Canção, do Edinei Lisboa. Um livro de poemas curtinhos e bem visuais.


Então, gente, é isso. Espero que tenham gostado das dicas. Me contem nos comentários se já leram ou querem ler algum desses livros. Abraço quentinho em vocês e até a próxima, se Deus quiser. 💗
© ♥ Eu Sou Um Pouco De Cada Livro Que Li ♥ - 2016. Todos os direitos reservados.
Designed by: Amanda Hauanne e Mirelle Almeida. Cabeçalho by: Edu Anjos.
Tecnologia do Blogger.