menu

11/11/2018

Resenha | Uma carta de um diabo a seu aprendiz - C. S. Lewis

SINOPSE | COMPRA
O livro do autor célebre C. S. Lewis já nos chama a atenção por seu título. E um primeiro estranhamento na narrativa é que os papéis são invertidos.

O Pai é o diabo e o Inimigo é Deus. E a verdade é que nós cristãos estamos tão acostumados a chamar Deus de Pai e o diabo de Inimigo que ficamos um pouco deslocados no começo do livro. Mas o trato não podia ser diferente, já que o redator das cartas é um diabo.

Começando pelo nome do redator e de seu sobrinho: Maldando e Vermelindo, o livro é cômico, e essa foi a intenção do autor, ridicularizar o diabo, mas os assuntos são sérios.

"Os seres humanos vivem no tempo, mas o nosso Inimigo os destinou à eternidade." (p.84)

Maldanado (um diabo já formado) escreve instruções a seu sobrinho Vermelindo (um diabo em formação) e suas cartas estão pautadas em orientações para Vermelindo desviar um homem dos caminhos de Deus, que é chamado por eles como "paciente".

Só temos as cartas de Maldonado, que responde a seu sobrinho, e pelo seu conteúdo ficamos sabendo quais as informações e dúvidas de Vermelindo.

Pois bem, a primeira batalha é perdida, apesar dos esforços do jovem diabo, e o homem se torna cristão. Então agora começa a batalha pra que ele seja apenas um cristão superficial, de nome. E para isso várias áreas de sua vida recebem ataques: família, relacionamento, emoções.

Maldanado (um nome que, pelo menos a meu ver, indica certa firmeza, contrapondo ao de Vermelindo, que nos dá a sensação de fragilidade, de alguém "ingênuo" e que precisa de orientação) instrui o sobrinho para desviar o foco do seu paciente para coisas banais, que o distanciem de Deus.

O livro está inserido em um contexto em que a Segunda Guerra Mundial está explodindo e Lewis faz menção a isso na história do homem, mas não de forma aprofundada. A Guerra serve apenas como instrumento para causar terror no paciente, com o fim de que ele tire o foco dos outros e pare de se importar para focar em si mesmo e, assim, desenvolver uma atitude egoísta.

A tarefa de Vermelindo passa a ser evitar que o homem morra, pois no momento em que ele está, se isso acontecer ele irá se salvar, e não é isso que o Pai nas Profundezas (o demônio, o chefe, o maioral) quer.  Deixá-lo viver, portanto, é ganhar tempo  para o cumprimento da missão do jovem demônio e, assim, imagino, se formar como diabo.

Lewis tem uma escrita reflexiva e, às vezes, pelo teor filosófico, um pouco densa pra quem não está acostumado com seus textos. Mas apesar disso, é um livro que flui bem.

As cartas ultrapassam a tarefa de divertir o leitor, pois revelam a forma odiosa (ou pelo menos ilustram) que o diabo opera. São escritas por um diabo, mas à medida que revelam o agir dele, exaltam a soberania de Deus, o seu cuidado para conosco e sua graça e misericórdia. Lewis foi feliz nessa tarefa.

"O que nós queremos é apenas gado que possa acabar nos servindo de comida; ele deseja servos que possam acabar se tornando seus filhos." (p.51)

Amei o livro, cresci espiritualmente com ele e mudei alguns hábitos. É uma leitura mais que recomendada. Sem falar nessa edição lindíssima de capa dura, caprichada, da editora Thomas Nelson Brasil. Eu ia trazer algumas curiosidades, mas o post ia ficar muito longo. Quem sabe depois eu traga ou publique apenas no Instagram. Me contem, já leram o livro ou algum outro do autor?


Classificação:
🕮🕮🕮🕮🕮❤️
Autor: C. S. Lewis
Editora: Thomas Nelson Brasil
Ano dessa edição: 2017
Páginas: 208

10 comentários:

  1. Euuuu tenho esse livro avassalador na minha listinha de desejados. Juro que fiquei com medo de ler sua resenha e descobrir alguns spoiler KKkk Mas foi bem tranquilo. Fiquei mais curiosa ainda

    ResponderExcluir
  2. Oie!
    Essa edição está linda mesmo e eu tenho curiosidade de ler algo do autor.
    É bem estranho chamar o diabo de Pai, acho que ia estranhar um pouco, mas pelo que vi é uma história que traz reflexões e desperta sentimentos bons e isso é ótimo.
    Fiquei curiosa também pela escrita do autor, parece ser um tanto diferente.
    Adorei a resenha!

    bjs
    Fernanda

    ResponderExcluir
  3. Eu quero as curiosidades tb!!!
    Eu tenho muita vontade de elr esse livro! Ele realmente é chocante logo no texto e pela biografia de Lewis eu fiquei super interessada em ler ele. Sua resenha só me confirma que é uma obra que vou gostar.
    Nas curiosidades tem que Lewis dedicou esse livro a Tolkien?? hahaha

    osenhordoslivrosblog.wordpress.com

    ResponderExcluir
  4. Oi Mih. Do Lewis eu só li mesmo Nárnia, mas gostei bastante da ideia dessa obra. Espero ter a oportunidade de conhecer.
    Beijos.

    Blog: Fantástica Ficção

    ResponderExcluir
  5. Olá, tudo bem? O livro parece ser interessante, ainda mais com os antagonismos citados,diferente de muitas coisas que já li e vi, imagino que tenha momentos e passagens do livro que é possível dar boas risadas. Bjs.
    wwww.dicasdalayne.com

    ResponderExcluir
  6. O título do livro me compraria fácil se eu não soubesse do que se trata, rs. Não sou uma pessoa religiosa... Do C. S. Lewis eu prezo a amizade que ele teve com o Tolkien, leria Nárnia e é isso. :( Mas a sua resenha tá muito boa e mostra como foi uma leitura importante pra você. Isso com certeza é muito válido!

    ResponderExcluir
  7. Oie! Tenho muita curiosidade para ler algum livro do C.S. Lewis, nunca li nadinha. Esse livro em especial tem a premissa pra lá de cativante, algumas críticas sociais perceptíveis e um tom sarcástico. Se eu amei a sua resenha, imagina o livro? Apesar de não ser apegada muito à religião, imagino que as críticas dele sejam absolutamente válidas, principalmente para crescer espiritualmente, como você disse. Não vejo a hora de ter uma experiência de leitura com algum livro do autor, espero começar por este. Ótima resenha, parabéns. Beijos!

    http://abducaoliteraria.com.br

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Ainda não li o livro, mas tenho muita vontade de conhecer. A capa é realmente maravilhosa e o tema abordado pelo autor é sensacional. Realmente deve ser uma leitura muito reflexiva, fiquei bem curiosa para descobrir o desfecho. Eu amo ler posts sobre curiosidades, então adoraria ver essa postagem por aqui também!

    Bjokas da Elo!
    http://cronicasdeeloise.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. Oii, essas edições desses livros estão muito lindas, estou louca pra ler. Mas acho que nunca tinha visto a resenha de nenhum deles, gosto muito do autor, gosto também de história que envolvem de alguma forma a Segunda Guerra Mundial e fiquei muito curiosa para ler esse livro. Apesar do titulo realmente ser meio pesado né?! hahaha mas quero muito ler sei que é aquele tipo de livro que conversa com você e como você disse "cresci espiritualmente com ele e mudei alguns hábitos.", é disso que a gente precisa né ? De livros que despertem o melhor de nós !!
    Beijos
    https://fuxicosliterario.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  10. i like it, thanks for share admin, so nice article.

    ResponderExcluir

Olá! Seja muito bem-vindo a este espaço, que é nosso! Se seguir o blog ou se comentar, deixe seu link para que possamos segui-lo e retribuir a visita. Ao deixar seu comentário, clique em "Notifique-me" para podermos conversar; são bem-vindas críticas construtivas, mas não xingamentos.
Um abração!

© ♥ Eu Sou Um Pouco De Cada Livro Que Li ♥ - 2016. Todos os direitos reservados.
Designed by: Amanda Hauanne e Mirelle Almeida. Cabeçalho by: Edu Anjos.
Tecnologia do Blogger.