menu

Image Map

19/12/2016

A Mansão Hollow- Agatha Christie


Um inofensivo convite para almoçar na Mansão Hollow logo se transforma em mais um caso a ser desvendado por Hercule Poirot. A cena do crime parece um tanto artificial: o corpo de um homem agonizando na beira da piscina, sua mulher logo ao lado segurando um revólver, e ainda três testemunhas. Seria na verdade uma encenação, uma brincadeira de mau gosto para provocar o detetive? Infelizmente, para a vítima, não.
Indo contra todas as evidências, Poirot não demora a descobrir que a arma que aquela mulher tinha nas mãos não era a mesma que matou seu marido. O que aconteceu, então?


Era pra ser um final de semana como qualquer outro. Todos, os convidados e os anfitriões, se divertiriam e na segunda-feira voltariam à rotina de suas vidas. Isso era o que se esperava, mas não foi isso o que aconteceu.

Como sempre faziam, Lucy e o marido Henry Angkatell, convidaram pro fim de semana na mansão Hollow Midge Hardcastle, uma jovem que faz parte da família, Henrietta Savernake, uma artista plástica talentosa e prima de Midge, o sobrinho David Angkatell, Edward Angkatell, primo de Lucy, o amigo e doutor John Christow juntamente com a esposa Gerda, além do detetive Hercule Poirot, um gringo que mora pelas redondezas. Depois aparece também a atriz Veronica Cray, uma peça importante nessa jogada.

Achei muito interessante a figura de Lucy, não há como não se apaixonar por ela, ao mesmo tempo que ela expressa uma ingenuidade, uma doçura, é uma mulher muito inteligente, é um personagem ambíguo, que diz e não diz. Não gosto de destacar personagens isolados quando escrevo uma resenha, mas nesse caso quis fazê-lo porque Lucy Angkatell é um dos personagens que mais me cativou, então não poderia deixar de falar dela. <3

"Eram o prazer e a ingenuidade infantis de suas ações que desarmavam e anulavam as críticas. Lucy não precisava fazer nada além de abrir aqueles grandes olhos azuis, estender as mãos frágeis e murmurar "Oh! mas eu lastimo tanto...", e o ressentimento logo desaparecia." (p.8)

“A mansão Hollow” trata de um assassinato que acontece na propriedade da família Angkatell. Desde o começo o narrador já vai nos deixando pistas de quem será a vítima, mas se você não é um leitor observador, não vai perceber. E o interessante é que todos os personagens têm motivos para cometer o assassinato, de uma forma inteligente Agatha planta a semente da acusação em cada um deles, fazendo o leitor duvidar de cada um, assim como duvidará o detetive Poroit, o investigador desse caso misterioso.

Todos parecem estar guardando algum segredo. Em alguns personagens, esse peso de incriminação é mais forte, em outros, mais fraco. E à medida que avançamos vamos descartando alguns e ficando com os que mais parecem suspeitos. 

Só quando você descobre o assassino é que vê que desde o começo o narrador deixava algumas pistas, algumas pegadas as quais um leitor atento deveria segui-las.

"[...] mas os olhos, inspetor Grange, não são testemunhas dignas de confiança. [...] - Os olhos veem, às vezes, o que se quer que eles vejam." (p.171)

Confesso que duvidei de quem não deveria e não prestei atenção no verdadeiro homicida, porque tinha alguém que o estava protegendo. Sou péssima para investigação, mas o romance policial é um dos gêneros que mais gosto porque ele é desafiante, coloca o leitor pra trabalhar juntamente como o detetive.


Enfim, gente, amei muito o livro e o recomendo. <3


Classificação:
Autora: Agatha Christie
Editora: Nova Fronteira
Ano: 2014
Páginas: 256

22 comentários:

  1. OLÁ!
    Amo os livros da Agtha, é uma das minhas escritoras favoritas. Ainda não li esse livro, mas espero ler em breve.
    Estou lendo atualmente "E no final a morte".

    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Minha amiga me indicou esse livro e depois de folheá-lo fiquei morrendo de curiosidade pra ler!
    Amei seu blog, to seguindo <3

    xox
    Próxima Primavera

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      Tenho certeza que irá gostar!
      Obrigada Seja muito bem-vinda aqui! <3

      bjs.

      Excluir
  3. Oiiii!
    Tudo bem? Ultimamente vejo muitas postagens de Agatha, é bom mesmo???
    Super beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiiii, tudo ótimo, e você?
      O livro é bom, sim!

      Beijão.

      Excluir
  4. Uau, que resenha!
    Fiquei curiosíssima!
    Eu li quando era adolescente A Testemunha Ocular do Crime, e simplesmente adorei! No ano passado eu ganhei Morte no Nilo e Um Corpo na Biblioteca, mas, ainda não li!
    Ótima resenha, beijooooo

    ResponderExcluir
  5. Adoro os livros dela, mas este nunca li! Óptima sugestão! :) Também já estou a seguir o teu blogue.:) Beijinhos
    --
    O diário da Inês | Facebook | Instagram

    ResponderExcluir
  6. Oi Mirelle, vi seu comentário lá no blog e vim conhecer o seu. Gostei muito, ainda mais porque a resenha que eu dou de cara é da Agatha. Os livros dela participaram da minha adolescência, gosto muito da escrita dela.
    Beijos
    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir
  7. Oi, Mirelle!
    Eu já li alguns livros da Agatha Christie, mas ainda não consegui me apaixonar pelo gênero policial. Adorei a sua resenha e, ao ver sua opinião positiva, tenho vontade de dar mais uma chance para as histórias da Agatha! Beijinhos, Beatriz.

    O Diário de uma Escritora Iniciante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dê uma chance, quem sabe você mude de ideia!

      Beijos.

      Excluir
  8. sou apaixonada por ela, tenho uma coleção com uns 20 livros!
    primeira vez aqui no seu blog e você ja me conquistou 😃

    ResponderExcluir
  9. Agatha rainha! ♥
    Gosto muito desse livro dela, mas já tem tanto tempo que li q nem lembro muito dos detalhes, rs
    Romance policial é um gênero tão legal né? =D
    Bjs e feliz natal!
    http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha, isso acontece. Depois de tantos livros lidos é normal esquecer detalhes das histórias de alguns.

      Feliz natal!
      Um beijão.

      Excluir
  10. Olá!! Ainda não me aventurei no mundo da Agatha, apesar de ter ouvido falar bastante e só ouvi falar bem..rsrs
    Pretendo começar a ler os livros dela em 2017 e esse foi uma bela dica de por onde posso começar pois adorei sua resenha!
    Beijos!!

    www.lendo1bomlivro.com.br
    @lendo1bomlivro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      Que bom que a resenha te serviu! Fico muito feliz.
      Obrigada!

      Beijos.

      Excluir
  11. Olá! Adoro romance policial, mas não sei porque, os livros da Agatha não me atraem! Não sei se é porque fui ler quando ainda era muito nova e como não entendi a história eu larguei, talvez eu devesse dar uma outra chance.
    Beijo!
    http://booksmanybooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Te entendo bem. Também peguei trauma de alguns autores porque li seus livros em um momento que eu não estava preparada, Clarice Lispector é uma desses autores, mas talvez tenha sido porque comecei com um livro muito denso dela (pelo menos foi o que achei). Dê uma chance pra Agatha, esse livro é bem fluido, pode começar por ele, se quiser.

      Um beijão.

      Excluir

Olá! Seja muito bem-vindo a este espaço, que é nosso!
Deixe seu comentário e clique em "Notifique-me" para podermos conversar; são bem-vindas críticas construtivas, mas não xingamentos. Deixe também o link de seu blog, se tiver, para que possamos lhe retribuir a visita e segui-lo.
Um abração!

© ♥ Eu Sou Um Pouco De Cada Livro Que Li ♥ - 2016. Todos os direitos reservados.
Designed by: Amanda Hauanne e Mirelle Almeida. Cabeçalho by: Edu Anjos.
Tecnologia do Blogger.