menu

Image Map

27/02/2017

A árvore - Edinei Lisboa

Imagem do Pinterest.

Construí uma árvore de sonhos
Sobre um solo cheio de esperanças e ingenuidade
Era grande e frondosa em seu tamanho
Mas foi diminuindo com a idade


O solo já sofrera várias inundações de realidade
A árvore já não dá frutos com a mesma intensidade
Mas resiste em meio as tempestades
Não sem danos, consequências e infelicidades


Faço reparos, conserto planos
Às vezes refaço sonhos
Para adaptá-los ao tempo e a realidade


Continuo regando as raízes
Enxertando no solo doses de positividade
Para colher frutos mais felizes.
Comentário: Todos nós temos essa árvore desde o dia que percebemos nossa existência e a importância de nutrir sonhos. A princípio, como destaca o poeta, ela é grande e frondosa sob o solo de esperanças e ingenuidade, mas ao passar dos anos ela muda, assim como toda árvore que sofre as estações do ano. A infância é o período que nossa árvore está bem verdinha, mas à medida que crescemos vamos perdendo alguns sonhos, e nossa árvore, algumas folhas, a viscosidade, e do terreno ingênuo passa a habitar um terreno real. E essa é a fase da perda da inocência, quando passamos de criança a adulto. Às vezes ela parece estar secando, morrendo, mas é preciso que passe por essas fases para que aprendamos que com cuidado e dedicação uma árvore, por mais frágil que pareça, pode dar frutos, e frutos felizes.

Bom, gente, é isso. Achei o poema incrível, me parece que Edinei foi feliz em cada palavra empregada. Espero que vocês gostem!

Conheçam mais o autor, parceiro do blog, e seus escritos acessando suas redes sociais:
*Todas as imagens foram retiradas da internet. Se alguma delas for sua, me avise para que eu coloque os devidos créditos.
Um abraço e até a próxima! 🎔
Por Mirelle Almeida

8 comentários:

  1. Respostas
    1. Que bom que gostou, Clara! Fico feliz <3
      Beijooos

      Excluir
  2. É bem isso mesmo. Somos a árvores, somos os sonhos, somos a vida que mesmo dura e cruel às vezes, dá frutos e não perde a esperança, resiste as estações.
    Abração.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, Edinei!
      E que bom que resistimos, né?!
      Um abração ^^

      Excluir
  3. Que lindo amei o poema ,nossos sonhos não podem morrer nunca,sempre tem que esta vivo dentro de nós.

    ResponderExcluir
  4. Que lindo.
    Amei o poema e o seu comentario.
    Concordei com tudo que voce disse

    Beijos

    Meu mundinho quase perfeito

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lindo mesmo!
      Que bom que gostou, obrigada!
      beijos ^^

      Excluir

Olá! Seja muito bem-vindo a este espaço, que é nosso!
Deixe seu comentário e clique em "Notifique-me" para podermos conversar; são bem-vindas críticas construtivas, mas não xingamentos. Deixe também o link de seu blog, se tiver, para que possamos lhe retribuir a visita e segui-lo.
Um abração!

© ♥ Eu Sou Um Pouco De Cada Livro Que Li ♥ - 2016. Todos os direitos reservados.
Designed by: Amanda Hauanne e Mirelle Almeida. Cabeçalho by: Edu Anjos.
Tecnologia do Blogger.