menu

Image Map

10/04/2017

Alma de Tinta | Carta à minha criança- Mirelle Almeida

Imagem retirada de pcwallart
Eram 5 horas da manhã quando o galo cantarolou sua melodia. Já havia uns minutos que estava me revirando na cama, com preguiça de colocar os pés no frio chão de barro batido. Lá longe no campo algum cachorro latia. O sol já não era tão tímido a essa hora, já havia saído de debaixo de seu cobertor negro estrelado.

Créditos: Juan Díaz
Respirei o ar agradável da manhã e peguei um balde com água para retirar de vez a preguiça do corpo recém desperto. Minha avó já estava de pé a alguns minutos e voltava de algum lugar com Piaba, nossa cachorra, ao seu encalço. O fogão de barro, com seu hálito esfumaçado, pintava de negro o bule de café que nele estava.

Após o desjejum, sob recomendações da minha mãe que acabara de levantar, me vesti rapidamente e tomei o mesmo caminho surrado e ladeado de canas que me levava à escola. Mas, já longe de casa, dentro do cercado, as amarelas araçás me chamaram a atenção. Deixando a mochila e o medo em um canto, encostados, passei por entre as brechas do arame farpado do cercado para saciar meu desejo infantil. Devagarinho, como um ladrão na calada da noite, cheguei ao pé de araçá e comecei minha colheita, mas prestando mais atenção aos bois que pastavam ali a alguns metros. Depois da missão cumprida, peguei minha mochila de volta, mas não o medo, e segui meu rumo enquanto saboreava minha recente conquista, mesmo estando de barriga cheia.

Araçás. Imagem retirada de: Dias com árvores
Já devia ser tarde, mas não existem horários para as crianças. Perto da escola, olhei pro alto apreciando as nuvens com formas engraçadas. Comecei a ver nelas animais dos mais diversos enquanto o céu fazia seu percurso, como se não tivesse pressa e não precisasse chegar a lugar algum, e me senti da mesma maneira. Nesse momento, pensei que devia ser por causa dessa liberdade e descompromisso que as pessoas da cidade da minha tia colocavam grades no ar para não verem o céu sendo livre e terem vontade de SER.

15 comentários:

  1. Oi, Mirelle. Nunca tinha lido nada de sua autoria, mas fiquei apaixonada com sua capacidade de se expressar tão bem. Seu texto me lembrou quando vou visitar minha tia-avó na fazenda, e caramba, o sossego de lá é muito bom, melhor ainda é comida feita no fogão a lenha.
    Amei! Blog Leitora Encantada

    ResponderExcluir
  2. Uau, Mi.
    Ameiii! ♥
    Nunca tinha lido nada escrito por você e gostei. Aguardo ler mais... :)
    Beijos,
    Keth.
    Blog: www.parbataibooks.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. hey! Continue que você esta indo muito bem! Você consegue se expressar de uma forma incrivel!

    ResponderExcluir
  4. Adorei o texto, muito bem escrito. Você consegue passar o que sente até para alguém que cresceu em cidade grande, bem longe dessa realidade.
    Beijo!

    Sorriso Espontâneo

    ResponderExcluir
  5. Oii Mih.
    Que texto maravilhoso. Acho que fora aquele post sobre ser cristão nunca tinha lido nada da sua autoria. Adorei.
    Beijos.
    Blog: https://fanficcao.wordpress.com

    ResponderExcluir
  6. Oi Mi!!
    Que lindo esse texto! Nunca tinha lido nada escrito por você e estou apaixonada, você tem muito jeito com as palavras!
    Espero ler mais obras suas.

    Beijinhos!
    Http://leiturize-se.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Awww, que bom que gostou, Cami. Isso é um incentivo pra eu continuar escrevendo, ainda que seja bastante preguiçosa, kkk.
      Beijos

      Excluir
  7. Oie
    Que texto mais lindo!! Você escreve muito bem!
    Adorei e as imagens foram muito bem escolhidas também.
    Parabéns!

    bjs
    Fernanda
    http://condutaliteraria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Fê!
      Awwwnn, fico tão feliz de ler isso! Muito obrigada mesmoooo. ❤
      Beijooos

      Excluir
  8. Nossa! Que texto lindo, eu ficaria aqui lendo por horas rsrs
    Amei o seu modo de escrever, você escreve muito bem! Parabéns

    ResponderExcluir

Olá! Seja muito bem-vindo a este espaço, que é nosso!
Deixe seu comentário e clique em "Notifique-me" para podermos conversar; são bem-vindas críticas construtivas, mas não xingamentos. Deixe também o link de seu blog, se tiver, para que possamos lhe retribuir a visita e segui-lo.
Um abração!

© ♥ Eu Sou Um Pouco De Cada Livro Que Li ♥ - 2016. Todos os direitos reservados.
Designed by: Amanda Hauanne e Mirelle Almeida. Cabeçalho by: Edu Anjos.
Tecnologia do Blogger.