menu

Image Map

20/12/2015

Um mergulho no oceano de Lettie

A trama se constrói à medida que as lembranças do protagonista- um homem de meia idade que sai de um funeral e, para espairecer um pouco, pega seu carro e dirige “inconscientemente” - surgem. Sentado no banco de uma antiga casa na fazenda Hempstock, no fim da estrada, frente ao lago que sua amiga Lettie chamava de oceano, ele revive seu passado.

Trazendo à tona a parte mágica de quando o protagonista tinha sete anos de idade, Gaiman nos empresta seus olhos e sentidos, nos permitindo ver e sentir como só uma criança pode fazê-lo.

Contudo, é importante ressaltar que, como diz a velha sra. Hempstock, “Pessoas diferentes se lembram das coisas de jeitos diferentes...” pág. 196, então, na percepção do garoto, na fazenda de sua amiga aconteciam coisas extraordinárias e misteriosas, e ele descreve com tanta naturalidade que realidade e fantasia se chocam e se entrelaçam a ponto de se confundir e não sabermos onde uma começa e onde a outra termina.

Tudo começa com a misteriosa morte do minerador de opala- que havia se hospedado na casa do garotinho- dentro do carro da família, o Mini branco. É a partir desse momento que o garoto conhece Lettie, Ginnie e a velha sra. Hempstock. 

Imagem do site www.literar.com.br 
Para mim, Lettie Hempstock, uma menina de onze anos, representa essa parte da infância que, quando adultos, de alguma forma, é “apagada”, deixada em um lugar escuro da nossa mente. Neil nos faz abrir o baú empoeirado com o passar dos anos e nos mostra as fotografias que nele há: recordações da infância. 

Creio que um dos motivos que Gaiman não nomeou o protagonista é que ele pode nos representar, representar nossa infância. Mesmo que tenha muito da infância do autor impressa na narrativa, nós também fazemos parte de seus traços. 

O que é simples para um adulto, pode não o ser para uma criança. Uma mancha na parede pode muito bem ser um rosto. A sombra de uma árvore, sob a luz do luar, pode ser facilmente confundida com um monstro. Cada um constrói seu monstro conforme seu medo. 

Acho que nossos temores por não poder ser palpados acabam sendo transferidos para algo ou alguém. Talvez seja exatamente isso que acontece quando Ursula Monkton- a nova governanta da casa do menino- aparece, ela é vista como uma espécie de ser maligno que precisa ser exterminado. Ou talvez ela o seja (vai saber!). 

É um livro que nos fala, além de infância, de lealdade e amizade. Vale muitooo a pena lê-lo e mergulhar no oceano misterioso de Lettie. 

Foi o primeiro livro que li de Neil Gaiman e Puxaaa Vida! A narrativa é incrível, eu amei. Gosto de livros que exigem de mim e me tiram do comodismo. E esse é o tipo de livro que você tem que mastigar bem antes de engolir. 

Enfim, o livro é muito bom, bom mesmooo.



Classificação:
Autor: Neil Gaiman
Páginas: 208
Ano: 2013

2 comentários:

  1. Oi Mirelle!

    Esse livro parece ser fantástico e está na minha lista para as próximas leituras. Gosto muito de histórias que faz com que possamos viajar ao passado e a infância, uma época onde tudo era mágico e o mundo era visto como algo deslumbrante. Ontem mesmo estava vendo o filme De Repente 30 pela vigéssima vez e fala justamente disso de como deixamos para trás momentos, sentimentos e que na verdade não podemos nunca deixar isso de lado, ou seja, nunca deixar de morrer essa criança que existe dentro da gente. Esse livro parece ser acima de tudo uma reflexão sobre nossa criança interior e como podemos enxergar a vida atrás dos olhos dela. ;)

    Beijos

    Vivian San Juan

    http://www.saletadeleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Vivian. Esse livro é lindo mesmo e, sim, não deixa de ser uma reflexão.

      Beijos.

      Excluir

Olá! Seja muito bem-vindo a este espaço, que é nosso!
Deixe seu comentário e clique em "Notifique-me" para podermos conversar; são bem-vindas críticas construtivas, mas não xingamentos. Deixe também o link de seu blog, se tiver, para que possamos lhe retribuir a visita e segui-lo.
Um abração!

© ♥ Eu Sou Um Pouco De Cada Livro Que Li ♥ - 2016. Todos os direitos reservados.
Designed by: Amanda Hauanne e Mirelle Almeida. Cabeçalho by: Edu Anjos.
Tecnologia do Blogger.